Pesquisar neste blog

Origem das Visitas

AROLDO FILHO

https://www.facebook.com/DelfosJornal GRUPO AROLDO FILHO NO FACEBOOK

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Quando um dos Pai da Criança se torna o Planejador

Lembrando um dos Pais da Criança..... Que cemitérios nao devem ser colocados no meio da população nem serem extendidos além de seu comportamento e ainda deve ser interdidato e se dar um Prazo para sua finalizaçao acreditamos que um cemitério com mais de 100anos deve ter sua finalidade apropriada..... Deve ser planejado estar no Código das cidades..... Mãos a massa senhores administradores..

O GOLPE DA ANTOLOGIA


Editora GRAFISSET. 

Pauinho Dhi Andrade, nome real: Paulo César Bomfim.

Enganou 38 poetas da comunidade NOP-Nova Ordem da Poesia, no Orkut.
Ele também era moderador dessa comunidade e da comunidade BAR DO ESCRITOR, também do Orkut.



O GOLPE DA ANTOLOGIA

continua tudo tão atual
estamos na mesma nau
esperando o devido real 
voltar para o bolso do dono

antologia em abandono
organizador se fazendo de vítima
já assisti essa fita ilegítima
conta logarítima sem fim

Hum, Paulo Bonfim
continua na apropriação indébita
com débito que sempre aniversaria
Talvez você ria

a quem caberia mudar
essa tragédia banal?
Não sou seu rival
Apenas credor

e esse valor
eu como é de sal
porém, não tenho filho barbado
Pra ser contemplado com pensão

em compensação 
ainda ganho ameaça
tamanha trapaça
e cara de pau

Nesse ritual
de pedir a bênção
que na capoeira é um golpe letal
eu não comungo

quem se encosta em fungo
só pega doença
e constipação
ou algum outro mal

Mentira é a coisa que mais detesto
Se me manifesto é por esse motivo
não sou seu cativo
então, contas eu presto

Se eu gostasse de sustentar vagabundo
dava meu dinheiro aos presidiários
nada solitários nem maravilhosos
merecem que sejamos solidários?

Ou seriam fatos jocosos?
em resumo diário
se quer ganhar salário
que vá trabalhar

é seu dever se calar
pagar o que deve
como se atreve a argumentar?
ainda vai comentar minha poesia no bar

pensa que esqueci?
não lembra que também sofri
com todo esse engodo
foi tudo um jogo

todos somos seus bobos
esperamos sentados
Por outro lado
Desiludi

No conto do vigário caí
fiz essa trova
por que nada prova
que fará o que diz

Diante do meu nariz
isso serve de lição
não confiar ao falcão
preciosa perdiz

tudo que eu quis
foi produzir um livro
paixão de que vivo 
nesse país

não quero bis
de toda a larápia
nem das garras de harpia
Eu sei, você chia

Pra disfarçar até pia
fingindo agonia
mas sabe voar
e bem enganar

aquém quem faz poesia
cria fantasia, promessas perfeitas
às pressas, mau-feitas, 
pura profecia

ATEU POETA
O HISTORIADOR DE PACOTI
HISTORIADOR/Presidente do Jornal Delfos-CE/Professor/Jornalista Independente/Blogueiro
25/11/2012


JUSTIFICAR OU PLANEJAR???


Secretário do Planejamento entende que construção de um novo cemitério é inviável


O secretário do Planejamento, João Venquiarutti informou que a Secretaria do Planejamento  fez estudos para ampliar o cemitério atual.
Um das soluções é o aproveitamento da praça existente na entrada do cemitério, para ali erguer um edifício de 10 andares com “gavetas” a fim de atender a demanda futura de sepultamentos. Atitude paliativa, para resolver necessidades imediatas, é a demolição dos túmulos abandonados, com os restos mortais colocados no  ‘ossário’ a ser construído  junto a estrutura vertical a ser implantada.
Além desta proposta, existe também a de construção de um novo cemitério na saída para Bossoroca, à direita da RS 168. Essa segunda opção, na opinião do Secretário de Planejamento, seria inviável, face a exigência de infra-estrutura grande e cara.
Porém  João Venquiarutti considera prudente consultar a comunidade para saber qual é a melhor opção.

Share on Facebook

1 Resposta para Secretário do Planejamento entende que construção de um novo cemitério é inviável

  • O Inquisidor Mor says:
    Your comment is awaiting moderation.

    Planejamento???? Meu Amigo Antonio Nunes??? As administrações passaram sem dar o devido respeito para o Meio Ambiente… No outro lado que se está notasse o Prejuízo com o Meio Ambiente…. E sabemos que a Prefeitura teria condiçoes pelos contratados que foram demitidos????? Mas o caso a baila aqui sempre no nosso entender de Construir o Novo Cemitério… Pois o atual nao tem licença Ambiental para se colocar mais gente lá…… Achamos pela Verdade que os Mortos devem ser tratados com respeito…. E mesmo por questões De Higiene nao se deve ter cemitérios perto dos Moradores…… E a higiene se dá pela cultura que em nosso meio ainda requer o sepultamento….. Nao falemos religiosa…….Achamos que nesse caso é colocar A Massa da Prefeitura em Ação….. Mas a menos de um Mes de mandato o Prefeito Licenciado no Poder nao poderá fazer os 10 andares que ele promete na Praça…. É sabido de outras culturas que primeiramente deve se ter ajardinamentos nos cemitérios, planejar pelo Código de Postura e outras coisas que se dão por ordens técnicas….. Portanto quando demos nossa sugestão neste Jornal para a soluçao definitiva para o Cemitério…. Já prevíamos a questão do Planejamento e isso nunca foi feito…… A Populaçao merece pensar um pouquinho “Grande” senao aqui terá só mortos……. O povo vai se afastando dessas comunidades PEQUENAS…..
  • O Inquisidor Mor says:
    Your comment is awaiting moderation.

    O Inquisidor Mor
    Escrito novembro 16, 2012 às 12:07 AM
    As Hectares estariam no mesmo lugar que o Ex Prefeito Cassado Noé colocou a disposição e ao meu ver isso se arrasta desde os tempos do velho Joaquim que está na cova……Já demos a soluçao fim da construçao ou seria uma tentativa para que providenciassem a construçao de um Cemitério Verticas mas daí surgiram vários PAIS da criança e ficou-se na Cova RASA e assim o Ex Prefeito posto do lado de lá….. resolveu usar a rua do cemitério e tentar colocar na praça e ainda está na mesma situação….. Uns enterrados para leste outros para o sul e outros para o Norte….. Para o bom senso de todos é normal que os mortos tenham o descanço final para o POR DO SOL….. pois isso é o natural…… agora com a economia da coisa de repente seria na vertical e em cova RASA….. TODOS SEREM ENTERRADOS daqui para a FRENTE de PÉ….. até que se resolvam fazer o tal VERTICAL com terraço panaramico para a vista SOLAR e ainda usando talvez se imaginassem economizar uma energia ????? Mas isso é muito grande para o POVO de sao Luiz….. Preferem enterrar na cova ao lado em ALGUM cemitério clandestino por aí que nem sei onde é….. sei que teria um na RS 168……… kkkkkk seria essas as 5 hectares????kkkkkkkkao [ ]
    O Inquisidor Mor
    Escrito novembro 15, 2012 às 11:52 PM
    Os mesmos Ex-Prefeito posto do lado de lá da Prefeitura e seus séquitos foram os mesmos que demoliram o Casarão da Venâncio??? Para esse serviço foram rápidos……
    Divulgamos no blog DELFOS/CE- 2012easylusoesde1profecia.
    – Integra que não fora publicada no Guia São LUiz
    COMPROMISSO CONSCIENTE: Cemitérios – Impactos Ambientais e Tratamento de E…: Cemitérios Verticais são vistos como alternativa sustentável para tratamento do necrochorume – Culto aos ossos Cemitérios – Impactos…
    http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/habitacao/plantas_on_line/legislacao/index.php?p=7094
    Achamos que uma Pequena Nota no Jornal ANoticia nao justifica os desmandos que se vem observando nas Administrações passadas pelo descaso de Calamidade Pública visto aqui e do outro lado…..Isto nada mais é um subterfúgio para tentar justiçar-se perante O Poder Judiciário que assionou a Prefeitura a Pagar Multa para se fazer outro cemitério….. O cemitério atual foi feito há 100anos ou mais e não comporta mais nada nele a não ser respeitar o que foi feito por lá sem falar na questão da calamidade do outro lado (nem sequer tem um MURO).
    Falar em construção de 10 pavimentos e não aceitar a construção no outro lugar??? Isso pareceme desespero da Administração….. Desespero quando colocamos a teoria da Construçao para o Cemitério Vertical já na outra administração.. que foi divulgada em ANoticia pelo título “ a Solução final para o Cemitério Local”…. Publicada no Jornal ANoticia…. E o mesmo Secretário atual se propôs a dar idéias para a nova construção do Cemitério Vertical….. O Povo não precisa de Ideias para colocar mais nesta questão pois o Atual Secretário já fez colocações anteriores feito seus Planejamentos dando pareceres técnicos….. Para a construção de novos cemitérios deve se Reunir técnicos e Planejadores para definir todas as Normas para a construção desse novo cemitério…. Se é que tem essas hectares???? Porque não???
  • Antonio Nunes says:

    É muita incompetencia destes contratados. é HORA de chamar os concursados para assumir as secretarias, assessorias, cargos e funções. Fica a dica.

Precisamos planejar nossas cidades para que em vez de VIVOS teremos só MORTOS

Planejamento???? Meu Amigo Antonio Nunes??? As administrações passaram sem dar o devido respeito para o Meio Ambiente… No outro lado que se está notasse o Prejuízo com o Meio Ambiente…. E sabemos que a Prefeitura teria condiçoes pelos contratados que foram demitidos????? Mas o caso a baila aqui sempre no nosso entender de Construir o Novo Cemitério… Pois o atual nao tem licença Ambiental para se colocar mais gente lá…… Achamos pela Verdade que os Mortos devem ser tratados com respeito…. E mesmo por questões De Higiene nao se deve ter cemitérios perto dos Moradores…… E a higiene se dá pela cultura que em nosso meio ainda requer o sepultamento….. Nao falemos religiosa…….Achamos que nesse caso é colocar A Massa da Prefeitura em Ação….. Mas a menos de um Mes de mandato o Prefeito Licenciado no Poder nao poderá fazer os 10 andares que ele promete na Praça…. É sabido de outras culturas que primeiramente deve se ter ajardinamentos nos cemitérios, planejar pelo Código de Postura e outras coisas que se dão por ordens técnicas….. Portanto quando demos nossa sugestão neste Jornal para a soluçao definitiva para o Cemitério…. Já prevíamos a questão do Planejamento e isso nunca foi feito…… A Populaçao merece pensar um pouquinho “Grande” senao aqui terá só mortos……. O povo vai se afastando dessas comunidades PEQUENAS…..

Ainda estamos esperando pela Soluçao Final de um cemitério Novo em Sao Luiz Gonzaga.....


O Inquisidor Mor
Escrito novembro 16, 2012 às 12:07 AM
As Hectares estariam no mesmo lugar que o Ex Prefeito Cassado Noé colocou a disposição e ao meu ver isso se arrasta desde os tempos do velho Joaquim que está na cova……Já demos a soluçao fim da construçao ou seria uma tentativa para que providenciassem a construçao de um Cemitério Verticas mas daí surgiram vários PAIS da criança e ficou-se na Cova RASA e assim o Ex Prefeito posto do lado de lá….. resolveu usar a rua do cemitério e tentar colocar na praça e ainda está na mesma situação….. Uns enterrados para leste outros para o sul e outros para o Norte….. Para o bom senso de todos é normal que os mortos tenham o descanço final para o POR DO SOL….. pois isso é o natural…… agora com a economia da coisa de repente seria na vertical e em cova RASA….. TODOS SEREM ENTERRADOS daqui para a FRENTE de PÉ….. até que se resolvam fazer o tal VERTICAL com terraço panaramico para a vista SOLAR e ainda usando talvez se imaginassem economizar uma energia ????? Mas isso é muito grande para o POVO de sao Luiz….. Preferem enterrar na cova ao lado em ALGUM cemitério clandestino por aí que nem sei onde é….. sei que teria um na RS 168……… kkkkkk seria essas as 5 hectares????kkkkkkkkao [ ]


O Inquisidor Mor
Escrito novembro 15, 2012 às 11:52 PM
Os mesmos Ex-Prefeito posto do lado de lá da Prefeitura e seus séquitos foram os mesmos que demoliram o Casarão da Venâncio??? Para esse serviço foram rápidos……


Divulgamos no blog DELFOS/CE- 2012easylusoesde1profecia.
 –  Integra que não fora publicada no Guia São LUiz
COMPROMISSO CONSCIENTE: Cemitérios – Impactos Ambientais e Tratamento de E...: Cemitérios Verticais são vistos como alternativa sustentável para tratamento do necrochorume - Culto aos ossos Cemitérios – Impactos...



Cemitério em Jaraguá....




Achamos que uma Pequena Nota no Jornal ANoticia nao justifica os desmandos que se vem observando nas Administrações passadas pelo descaso de Calamidade Pública visto aqui e do outro lado.....Isto nada mais é um subterfúgio para tentar justiçar-se perante O Poder Judiciário que assionou a Prefeitura a Pagar Multa para se fazer outro cemitério..... O cemitério atual foi feito há 100anos ou mais e não comporta mais nada nele a não ser respeitar o que foi feito por lá sem falar na questão da calamidade do outro lado (nem sequer tem um MURO).
Falar em construção de 10 pavimentos e não aceitar a construção no outro lugar??? Isso pareceme desespero da Administração..... Desespero quando colocamos  a teoria da Construçao para o Cemitério Vertical já na  outra administração.. que foi divulgada em ANoticia pelo título “ a Solução final para o Cemitério Local”.... Publicada no Jornal ANoticia.... E o mesmo Secretário atual se propôs a dar idéias para a nova construção do Cemitério Vertical..... O Povo não precisa de Ideias para colocar mais nesta questão pois o Atual Secretário já fez colocações anteriores feito seus Planejamentos dando pareceres técnicos..... Para a construção de novos cemitérios deve se Reunir técnicos e Planejadores para definir todas as Normas para a construção desse novo cemitério.... Se é que tem essas hectares???? Porque não???

terça-feira, 27 de novembro de 2012

domingo, 25 de novembro de 2012

Pesquisando sobre Bóson de Higgs...



Partícula de Deus, ciência do homem


 
04 de julho de 2012. Essa data ficará na memória de mais de 30 milhões de pessoas. Mas não é por causa da comprovação da existência do Bóson de Higgs, e sim porque o Corinthians ganhou o título da Libertadores da América vencendo o Boca Juniors da argentina.
O CERN, Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (em Frances: Organisation Européenne pour la Recherche Nucléaire) já tinha anunciado para esse dia uma coletiva de imprensa para anunciar a possível descoberta da tão esperada partícula: O bóson de Higgs, apelidada de partícula de Deus.
Em dezembro do ano passado fiz um post sobre essa partícula tentando explicar o que é um bóson, porque esse em especial é tão importante e porque ele tem esse apelido, vejam em:
O anúncio dessa quarta feira não me surpreendeu, na verdade seria uma surpresa se eles anunciassem a não detecção de uma partícula. Deixe-me ser mais claro (espero não ser repetitivo em relação ao post passado):
Em 1964 Peter Higgs publicou um trabalho prevendo a existência de uma partícula que seria a responsável por um campo de energia, que hoje é conhecido como campo de Higgs. O conceito de campo é explicado no ensino médio, geralmente apresentado como campo elétrico E = F/q, força elétrica dividida pela quantidade de carga elétrica. Visto dessa maneira o aluno pensa no campo como mais uma fórmula a ser decorada. Mas o conceito de campo é muito mais do que isso, e é extremamente difícil de ser entendido e de ser explicado, talvez por isso os professores não insistam em “perder” tempo tentando ensiná-lo. Na faculdade tive um professor que afirmava ser o campo somente um “artifício matemático” sem existência física real. Qual não foi minha surpresa ao ler o livro “A evolução da física” de Albert Einstein e descobrir um capítulo intitulado “Os campos são reais”.
A física é muito mais do que um apanhado de fórmulas, consiste em modelos teóricos que tentam explicar o mundo em que vivemos. Dessa forma gastar tempo para explicar o conceito de campo é mais que uma opção, deveria ser uma obrigação.
A ideia de campo surge do brilhante físico experimental Michael Faraday e foi desenvolvida matematicamente pelo genial físico James Clerk Maxwell. Maxwell associou a cada tipo de força um tipo específico de campo, além de juntar o campo elétrico e o magnético em um tipo único de campo, o campo eletromagnético.
Einstein substituiu o conceito de força desenvolvido por Isaac Newton, pelo conceito de campo. Enquanto força é uma interação entre dois corpos o campo é a interação de um único corpo com o espaço a sua volta. Por exemplo, para Newton o Sol atrai a Terra através da força gravitacional, o giro da Terra em torno do Sol impede que ela caia no Sol, assim como uma pedra presa por um barbante e girada sobre nossas cabeças. Newton não soube como explicar a ação à distância. O que faz com que a Terra seja atraída para o Sol? Newton afirma não saber o porquê da força, “apenas” explicou o como essa força atuava (ela depende das massas dos dois corpos e da distância entre eles).
Para Einstein o Sol não exerce uma ação direta na Terra. Suamassa provoca um campo, uma espécie de deformação do espaço. A Terra “sente” essa deformação e por isso sua trajetória não é uma linha reta, como prevê a lei da inércia, mas uma trajetória curva. A Terra interage com o campo gravitacional criado pelo Sol, assim como um prego interage com o campo magnético de um imã.
A visão de Newton e a visão de Einstein são duas formas diferentes de explicar a mesma coisa. Mas o modelo de Einstein se mostrou mais completo, pois explica coisas que o de Newton não conseguia explicar.
Voltemos finalmente a falar sobre o campo de Higgs: Higgs propôs a existência de outro tipo de campo. Esse campo seria o responsável pela existência da massa das coisas. Uma bola de futebol de 400 g interage menos com o espaço do que uma bola de boliche de 5 kg. Segundo Higgs isso acontece porque a bola de futebol é menos susceptível ao campo de Higgs do que a bola de boliche. Fazendo uma analogia grosseira é como se a bola de futebol fosse um peixe atravessando um rio e a bola de boliche uma pessoa correndo dentro do rio. Há menos resistência entre o campo de Higgs e a bola de futebol do que entre a bola de boliche e o mesmo campo. A massa dos corpos aparece como se fosse essa resistência.
Peter Higgs
modelo padrãoda física de partículas associa cada campo a uma determinada partícula, no caso dos imãs a partícula é o fóton, no caso do campo de Higgs é o bóson de Higgs. Um elétron interage pouco com o bóson de Higgs, já o próton interage milhares de vezes mais, por isso a massa do próton é milhares de vezes maior do que a massa do elétron.  Existem partículas que não interagem com o campo de Higgs, é o caso do fóton, por isso essa partícula não possui massa.
Várias partículas foram previstas teoricamente e somente depois de muito tempo foram descobertas em laboratório. O nêutron, o méson pi, o neutrino, os quarks, agora é a vez do bóson de Higgs. Previsto em 1964, sua busca demorou mais de 40 anos e cerca de dez bilhões de dólares. Quanto maior o nível de energia envolvido em uma partícula mais energia é necessária para detectá-la, por isso não era possível a detecção do bóson de Higgs antes da “reforma” do LHC.
O investimento foi enorme e um resultado negativo traria dúvidas sobre novos investimentos. A ciência muitas vezes é cara, e quando é esse o caso, esperam-se resultados positivos.
Por isso não me surpreendi com a coletiva de imprensa dessa quarta feira. Se os dados não mostrassem a detecção de uma partícula pelo menos parecida com o que se espera do bóson de Higgs, provavelmente a coletiva não seria anunciada.
Se essa partícula descoberta for mesmo o bóson de Higgs (foi anunciada com grande grau de certeza a descoberta de uma nova partícula, ainda não está confirmado de que seja o bóson de Higgs) trata-se de uma grande descoberta científica e de mais uma confirmação do modelo padrão da física de partículas.
A mídia tenta passar como a maior conquista científica do século XXI, mas não consegue. A ciência está muito distante da vida das pessoas.  Quantos entendem o que é um bóson, ou mesmo uma partícula subatômica? Quantos sabem o que é o LHC ou acelerador de partículas? Há mais de 100 anos Einstein publicou sua Teoria da Relatividade Restrita, e a Teoria da Relatividade Geral vai completar 100 anos em 2015, quantas pessoas sabem do que elas falam? A Teoria da Evolução de Darwin é ainda pior, pois muitos acham que entenderam, mas acreditam que seleção natural seja a lei do mais forte.  E as ideias de Freud?
Não é só com a ciência que acontece isso, o grande público acompanha a arte moderna? Ouve música erudita contemporânea? Entende os conceitos da economia?
A sociedade paga a conta mas não sabe onde ele está sendo aplicado. Financiamos especialistas mas não temos muito acesso ao que está sendo feito.
Isso está parecendo uma critica mas na verdade é mais uma constatação. A especialização acabou acontecendo em praticamente todas as áreas e a escola ficou sozinha com a função de explicar tudo.
Os meios de comunicação poderiam ter um papel importante na tentativa de ajudar a diminuir essa distância mas não o fazem. Chamadas insignificantes são feitas na TV e no rádio mas a matéria é muito superficial e incapaz de explicar um conceito, apenas informam o ocorrido. A internet é uma ilusão, pois só quem tem algum conhecimento prévio sabe onde procurar, o Google não é um professor como muitos acreditam. Agora virou um critica.

6 Respostas para “Partícula de Deus, ciência do homem”

  1. Meu Nome Disse:
    Engraçado a reação da ciência ao tumulto que o nome “Deus” traz para cima da mesa; e não é um tumulto desimportante, é o ponto central de um debate de importância maior que nossos sacerdotes, digo, cientistas, não conseguem nem entender como questão.
    Antes de continuar, vou fazer uma analogia histórica de um acontecimento comparável ao nosso, que poderia (que os historiadores me perdoem pelo “e se”) ter ocorrido com efeito semelhante. Imaginemos por um instante que Stalin aparece coroado em uma foto com um ornamento aparentemente (como no caso da confusão de uma partícula que o nome sugere, mas não é) relegioso. Essa coroa traz algum símbolo que imediatamente relacionamos à uma religião. Se o exercícios de imaginação foi feito corretamente e se tem alguma noção do ‘comunismo’ real do séc XX, especialmente no período Stalinista deve-se, agora, estar se levantando após uma queda inesperada da cadeira. Stalin com religião?! Sera que o ‘comunismo’ (assim denominado pelo regime) e a religião finalmente deram as mãos? Não, é claro que não, mas esse não é o ponto. O ponto que a pergunta de “sera que deram as mãos” nos leva a uma conclusão inevitável, difícil de ser assumida: o ‘comunismo’ (Stalinista) nunca iria dar as mãos a uma religião porque era uma.
    É claro que nós, de classe média esclarecida, ligamos o lado doutrinário obscurantista que pejorativamente a idéia “religião” nos traz com o terrível período de totalitarismo Stalinista. Mas, afinal, porque poderia eu afirmar que o ‘comunismo’ era uma religião e, assim, não aceitaria outra? (sejamos um pouco mais exigentes!) Bem, ai a questão fica bem complicada. Acredite se quiser mais não é apenas as ciências físicas que não conseguem falar de tudo em apenas um post, mas, resumindo a história, o ‘comunismo’ prometia a “felicidade total” aos homens, uma Era de prosperidade e gozo ilimitado, resolveria os problemas da Saúde, das dores humanas, iluminaria todos os cantos escuros da ignorância e da tristeza, um mundo da realização total e, para isso, tinha todas a respostas, além do caminho a ser seguido. Como, portanto, uma doutrina messiânica como essa, que já traria todas as respostas e alegrias, poderia dar as mãos com uma outra (a dita “religião”) que promete, justamente, as mesmas coisas?!
    Bem, chegamos finalmente ao prometido ponto de entender “a questão”: não será a ciência inconciliável com a religião pelos mesmos motivos que o ‘comunismo’?
    Não pretendo em alguns poucos parágrafos convencer nossos queridos secundaristas que estão, justamente na escola ( nosso templo sagrado que os ensinará a resolver todos os problemas desse mundo e detém as verdades sagradas perto da profanidade do senso comum; profanidade que, alhas, é o único motivo por não sermos todos, ainda, felizes) que ciência é uma religião. É claro, também, que nem todos os cientistas se comportam como sacerdotes, como nem todos os padres se comportam como tais. Temos dentro do catolicismo gente dizendo coisas surpreendentes, como temos na ciência nosso querido prof. Jacó que diz -e diz pra valer- “ciência não traz verdades absolutas”. Mas as contradições fazem parte do modelo; estou falando aqui do entendimento ocidental dominante. É claro que tentar pensar o que o “entendimento ocidental dominante” é ou não, é um tanto complicado, então faço um último convite ao meu leitor cansado. Imaginemos (vamos pegar a Antropologia emprestada) que somos uma tribo Tupupã das ilhas Quererium. Vem um homenzinho branco para nos e diz: “idiota, esse seu tokem é perda de tempo, você fica ai esperando que ele vai trazer felicidade a vocês?” Você ri e responde: “e essa tal de “ciência” na qual vocês tem tanta fé? Conseguiu trazer felicidade aos homens?” O homem branco, que é bastante medíocre, responde irritado: “religião é coisa de bárbaro, ciência não é religião porque é baseada em provas, diferente de vocês que acreditam em uma cobra de mil cabeças que vai descer do céu!”. Você lê o posto do qual esse comentário faz parte e diz “acho mais fácil acreditar na Cobra Yuenema do que os seus tais bóson. Alhas, deve-se precisar de bastante fé para imaginar um…”
    • blogs oswald Disse:
      Interessante seu ponto de vista. faço uma pergunta:
      O que seria o equivalente a um ateu nesse caso?
      Na verdade não concordo com você. Acho que você confunde religião com fanatismo. É possivel ser fanático com qualquer coisa, com novela, com o time de futebol, com religião, com ciência, com política, enfim. Não sou especialista na área, longe disso, mas creio que religião, comunismo, ciência, são conceitos bem distintos, ainda que o comportamento das pessoas possa ser parecido, como você bem aponta. A religião, pelo menos a maioria delas, exige um Ser supremo, um criador, um propósito, um pensamento teleológico. Não se trata somente de dar explicações de como as coisas foram criadas, e de prometer felicidade eterna. Há muito mais do que isso. Por exemplo não há um consenso se filosofias orientais como o taoismo e o budismo são religiões. Acho que você pode aprofundar esse debate na questão do comportamento dos cientistas radicais, como Richard Dalkins. abraço
  2. Valdinéia Cristina Pereira Disse:
    Com todo respeito, desejo fazer uma pergunta:
    Apesar de literalmente não ter conseguido entender o que é a particula bóson de Higgs, lendo o post, tive a impressão que a declaração relatada pela coletiva de imprensa, procurava mais manter investimentos do que realmente tratar sobre uma real descoberta…??? Quanto a estar numa sala de aula e perceber que muitos professores fingem que ensinam e alunos fingem que aprendem… É oneroso para ambos, pois, como profissional me questionária sobre a qualidade do meu trabalho e como aluna, frustrante ter que aprender na prática o que já “viu” na teoria, além de estar despreparado para quaisquer teste do mercado de trabalho.
    Infelizmente esta prática é mais comum do que podemos imaginar…
    Atenciosamente, VCP.
    • blogs oswald Disse:
      Oi Valdinéia, como tentei explicar nos dois post sobre o boson de Higgs, esse é realmente um conceito muito dificil, pois envolve pré-requisitos que não são do conhecimento de quem não é da área. Mesmo a maioria dos físicos, que não são da área, não entendem muito bem. E claro que em um blog fica dificil explicar detalhadamente o que seria. Fazendo uma analogia bem grosseira:imagine que todos nós fossemos peixes, água seria o campo de Higgs, o bóson de Higgs seria cada molécula de água.
      Sobre a coletiva de imprensa ela realmente apresenta uma descoberta significativa, mas ela tem muita mais a função de justificar um enorme investimento que foi feito, são muitos bilhões investidos naquela maquina. alguma coisa de importante tem que sair de lá, e normalmente quem investe não tem muita paciencia de esperar. Assim é que se faz ciencia de ponta, ou espera-se resultados surpreendentes, ou espera-se aplicação militar.
      Sobre professores e alunos infelizmente não é exclusividade da educação, em muitas outras profissões vemos isso. Geralmente isso acontece com quem não gosta do que faz, escolheu a profissão errada e não teve coragem de mudar, ou nem se quer escolheu, acabou fazendo aquilo que foi aparecendo. Mas felizmente existem muitos professores que amam o que fazem, e fazem muito bem feito.
      bjs
      Jacó
  3. Nicholas Disse:
    Gostei do post deu pra explicar bem o conceito do boson de higgs que não havia entendido ainda. Mas a critica no final era realmente necessária? Apesar deu apoiar o que foi dito não acho que devia ter sido posta no Final deste post. Seria melhor termina-lo dizendo o que é a ciencia e como ela sobrevive de seus modelos tão frageis e tão longe da verdade absoluta cientifica(se é que isto existe).
    Fala serio esse meu nome… Quer criticar, mas não quer mostrar quem é…
    • blogs oswald Disse:
      Oi Nicholas, obrigado pelo comentário, pelo elogio e pela critica, é sempre bom ter um retorno para saber como estamos sendo recebidos, os cumprimentos são legais de receber mas as criticas são mais proveitosas. Quase sempre fico na duvida em como terminar o post, e nesse caso não foi diferente. Também não gostei muito, mas resolvi deixar porque esse ainda vai ser um post que pretendo fazer, o pouco espaço que a mídia em geral deixa para a ciência. Abraço.
      Jacó

Dados históricos sobre o Bóson de Higgs

http://fisicafacil.wordpress.com/2011/12/12/cern-anuncia-boson-de-higgs/


Este post foi divulgado na 2a-feira dia 12/12/11 e confirmado em 100% pelo que ocorreu no dia seguinte – mantemos o texto original:
Deverá ocorrer nesta 3ª-feira, 13/12/2011 (amanhã), um dos anúncios mais esperados pela Comunidade Científica, referente à análise de uma grande profusão de dados gerados no LHC (Large Hadron Collider) e acumulados nos últimos meses, visando a descoberta do Bóson de Higgs. O anuncio deverá ser feito às 14hs –no horário da Suíça ou 11hs no horário brasileiro de verão- pelo diretor geral do CERN (the European Organization for Nuclear Research), Rolf-Dietter Heuer, junto com os chefes dos principais experimentos instalados nos detectores ATLAS e CNS do LHC.
Para entender melhor o que é o Bóson de Higgs e sua relevância para a Física Contemporânea, é importante situar essa partícula no contexto da proposta denominada Modelo Padrão de partículas e campos (MP): Esta proposta corresponde a um conjunto de teorias baseadas em princípios de grande abrangência e elegância da Física Contemporânea. Dentre estes encontramos os princípios de conservação da energia, carga, spins, momentum linear e angular, além de uma grande dose de argumentos de simetria. O grande objetivo do MP, desenvolvido a partir da segunda metade do Século XX, é a busca de elementos de ligação entre três das quatro forças da natureza (nuclear forte, nuclear fraca, eletromagnética) e eventualmente a gravitacional, visando à unificação de todas as teorias num corpo único e autoconsistente.
Ao contrário das “Teorias de Cordas”, que inclui as “Branas” e outros elementos pluri-dimensionais, sem propor qualquer tipo de experimento para comprová-los ou negá-los -portanto não se enquadrando como Teoria Científica-, o MP se baseia e propõe um sem-número de experimentos, procurando e encontrando diversas peças de um gigantesco quebra-cabeças. Os diversos casos de sucesso dessa busca incluem a proposta de Glashow, Salam e Weinberg –Prêmio Nobel de Física de 1979– que conseguiram unificar a Força Nuclear fraca (responsável por algumas reações nucleares como a emissão beta) com a força eletromagnética, através da denominada Teoria Eletrofraca. Outras buscas bem sucedidas de teorias unificadoras aconteceram ao longo do Século XX; entre elas está a proposta de Murray Gellman –Prêmio Nobel de Física de 1969- que reduziu algumas centenas de partículas sub-atômicas, denominadas hadrons (partículas pesadas), a 3 pares de quarks que, devidamente combinados conduzem a um sem-número de emanações da matéria, incluindo os prótons e nêutrons, observadas em reações nucleares. Além dos quarks, as teorias unificadoras conseguiram reduzir os léptons (partículas leves, como o elétron) a outras 6 partículas. Em outras palavras, a Física Contemporânea consegue reduzir nosso Universo à interação de 12 diferentes tipos de partículas atuando entre si através de 4 possíveis tipos de forças, como já mencionado.
O Bóson de Higgs é uma partícula prevista com base no MP cuja função é a de conferir a componente inercial (massa) às partículas conhecidas. Por se tratar de uma peça faltante no quebra-cabeças do MP, grandes investimentos vem sendo feitos na busca desse componente fundamental da matéria, também conhecida como “Partícula de Deus”. Sua busca está sendo feita pela análise de uma miríade de informações geradas no ATLAS e CNS nos últimos meses, numa estreita janela de energia situada entre 114 GeV e 141 GeV, já que é nesse intervalo que deve estar situada a tão procurada partícula. Ao que tudo indica, por informações já liberadas, as chances de que novas partículas –efetivamente encontradas nesse intervalo- sejam mesmo o tão procurado Bóson de Higgs, é de 95%, um valor ainda baixo para se confirmar com certeza que ele foi encontrado. Assim, precisaremos esperar talvez mais um ano acumulando dados e dispendendo alguns milhões de dólares na busca da “Partícula de Deus”.
E é exatamente sobre os gastos com a pesquisa que finalizo este post, comentando sobre os investimentos feitos em pesquisa fundamental: Ainda que os grupos defensores das Teorias de Cordas tenham recebido polpudos investimentos nas décadas de 1980-1990, sem chegar a uma teoria convincente, é importante lembrar que os grupos de pesquisa atrelados ao MP acumularam nas últimas décadas dezenas de bilhões de dólares investidos na pesquisa teórica e experimental. O LHC é um excelente exemplo do prestígio desses grupos – Trata-se de um complexo arranjo de equipamentos científicos distribuídos ao longo de 27km de túneis, a 100 m de profundidade, na fronteira entre França e Suíça, um dos componentes do CERN. O anuncio a ser proferido nesta 3ª-feira, 13/12/2011 pode revelar ao mundo –talvez ainda com certeza limitada- se esta peça fundamental da natureza foi, ou ainda não, encontrada. Se um dia for encontrada, para que servirá? por enquanto essa pergunta é igual a “para que serve um bebê?”, ninguém sabe responder! Nem por isto o MP poderá ser considerado a Teoria de Tudo, já que muito ainda tem que ser pesquisado para englobar a Gravidade nesse elenco. Mesmo que tenhamos um resultado inconclusivo, os benefícios que o CERN já gerou para a Humanidade são muito superiores às poucas dezenas de bilhões de dólares ali investidos. Haja visto a WWW que surgiu ali, diante da necessidade de os pesquisadores se comunicarem, via computador, nos anos 1960 e 1970.

RESPONSES

  1. Professor,
    É absolutamente claro para mim que o princípio da conservação, seja ele de energias, momentos, cargas elétricas, spins, etc., deverão estar associados às condições gerais de simetria. Em outras palavras, as leis de conservação estão associadas às possiveis geometrias que poderão coexistir em um universo dinâmico como o observado.
    Mas as leis de conservação só terão validade a partir de processos de ruptura de equilíbrio.
    Imagino que o LHC ao produzir energias da ordem de 140 GeV produza uma ruptura localizada, na geometria do Laboratório, que viabilizaria uma nova geometria na qual seria possivel conservar o Boson de Higgs.
    É lícito imaginar que as condições de simetria dessa nova geometria não sejam exatamente as mesmas das observadas na nossa natureza. E dessa forma, o princípio da conservação do Boson de Higgs nela, natureza, não se verificará. Ele não será conservado.
    Agora a pergunta: as energias geradas no LHC ainda que muito grandes, são modestas em relação às energias observadas no universo.
    A possível existência do Boson de Higgs em energias da ordem de 140 GeV seria suficiente para conferir a componente inercial das particulas do universo primordial sob a ação de energias centenas de milhares de vezes superiores a essa?
    • Olá Léo, respondo às 2 perguntas: a energia no LHC – se considerar a densidade por unidade de volume- é fantasticamente elevada e pode ser comparada ao que ocorreu um pouco depois do Big Bang. Quanto aos 140 GeV, é um valor de energia de partículas detectadas no LHC em condições extremas; não se trata de energia de repouso. Se fizer a conta verá que 140 GeV corresponderia a uma massa (de repouso) de 2,5 x 10^-25Kg, portanto maior que a massa de repouso do elétron (10^-30 Kg) e portanto não dá para entender mesmo como o Boson de Higgs poderia coonferir massa ao elétron se tivesse uma massa maior que a deste. Em resumo não dá para saber a massa de repouso do Boson de Higgs sem saber sua velocidade – certamente algo bem perto de “c”.
  2. e então professor, você pode acompanhar o anuncio?
    • Olá Thiago, não vi em tempo real, mas tudo que foi divulgado na entrevista estava no post, até mesmo o intervalo de confiança (95% de certeza) que é muito pouco para poder dar a certeza da descoberta. Para que o texto se mantenha atual, peguei esta sua deixa e inclui uma sentença de abertura, confirmando a previsão – sem tocar no texto original. Obrigado pela deixa e por continuar nos acompanhando.
  3. Quer dizer então que estamos diante de uma encruzilhada onde nenhum dos caminhos leva à solução do problema.
    Se a massa de repouso do bóson de Higgs é cinco ordens de grandeza superior à massa do elétron (100.000 vezes) a 140 GeV, então a energia do experimento deveria ser consideravelmente menor que a relatada. Deveria ser pequena o suficiente para conferir a esse bóson, uma massa próxima de zero em valor absoluto. Uma massa muito próxima da massa do fóton que é considerada estritamente nula.
    No meu entender, os cientistas estão procurando o bóson de Higgs onde ele nunca poderia existir com a finalidade de conferir inércia à matéria.
    O problema se torna um problemão, na medida em que, para conferir inércia à matéria ele deveria existir nas condições do universo primordial. Em tal universo, a energia por unidade de volume deveria ser bem maior que a faixa de energia pesquisada pelo CERN.
    Por outro lado, a teoria do Big Bang, ainda vigente, deveria dar abertura para um mecanismo estranho destinado a permitir a existência de um “campo de energia” suficientemente pequeno para conferir as condições iniciais da existência do bóson de Higgs. E mais, as velocidades relativas de deslocamento dele, nesse campo, medidas em qualquer referencial, deveriam ser muito pequenas em relação à velocidade de expansão acelerada do universo primordial. A teoria da relatividade mostra que os valores das massas crescem à medida que crescem as velocidades de deslocamento.
    Se levarmos em conta a teoria do Big-Bang, esse campo de energia não acompanharia a expansão acelerada do restante do universo. A faixa de atuação desse bóson, seria muito restrita para explicar a inércia global do universo.
  4. pelo que pesquisei, este Bóson ainda não foi confirmado….. ainda não encontrei nenhuma reportagem falando abertamente que ele existe… tem em algum lugar a comprovação de que a experiência deu certo?
    • Olá Paula, você tem razão quanto às reticências no anuncio do Boson de Higgs e explico as 2 coisas (sua dúvida e a deles): São bilhões de dados a serem coletados e analisados para filtrar o que é novidade, do que é já conhecido e do que é ruido de informação (portanto não real). A complexidade nas análises é tal que o CERN desenvolveu um processo de computação em paralelo (dnominado GRID) que utiliza toda a capacidade local e também a capacidade de cálculo em outros computadores, incluindo microcomputadores pessoais de membros da equipe. O trabalho é dividido em “equipes de computadores” que fazer segundas redistribuições… e depois reunem de volta. O que se encontrou desses sinais “confiáveis” (explico as aspas mais abaixo) INDICAM que as chances do boson ter sido detectado são bastante elevadas, mas não têm 100% de certeza, e nesse contexto, um anuncio errado pode ser fatal para a reputação da equipe que já gastou vários bilhões de US$. Daí a cautela. As aspas se referem ao fato de que muitas evidencias podem encaixar em fatos desvinculados do que procuram e as filtragens sucessivas são necessárias, em especial no emaranhado de uma multidão de informações. Com certeza os sinais são fracos e até que se encontre um modo preciso de achar a partícula, teremos que esperar.