Pesquisar neste blog

Origem das Visitas

AROLDO FILHO

https://www.facebook.com/DelfosJornal GRUPO AROLDO FILHO NO FACEBOOK

sábado, 15 de janeiro de 2011

DEIXA-ME


Deixa-me voar num céu de notas suaves
Claves desenhadas em nuvens de algodão
Deixa-me colorir-te assim com cores claras
Nuances tão raras, desta nossa comunhão

Deixa-me assim...
Como um presente escondido
Um som de canarinhos, que avistaste na infância

Só um momento bonito
Um beijo inesquecível
Um perfume...
Ou do poema só o mais belo refrão

Deixa-me ser...
Da tua vida a doçura
De teus olhos toda a candura
O arrepiar da pele, num segundo qualquer

Deixa-me vagar assim na tua lembrança
Como um silêncio manso, repleto de ardor

Ser de teu céu...
A noite mais bonita
Das meninas, ser o pedaço azul da fita
Dos meninos, ser da pipa, o cordão...

A te levar assim nas madrugadas
Como uma nau prateada
A navegar a imensidão...

Mãos nas tuas mãos
E minha cabeça em teu ombro
Um respirar tranqüilo...
Um sonho, toda razão!

Enfim,
Deixa-me quieta...

Completamente entregue
Amada, amante, nua...
Ser apenas da tua pele a branca lua
Que em raios de desejo se faz tua
Neste sonho
Onde a estrela ainda és tu.

Márcia Poesia de Sá – 13.01.2011

veja mais da autora em: http://marciadesa.blogspot.com/