Pesquisar neste blog

Origem das Visitas

AROLDO FILHO

https://www.facebook.com/DelfosJornal GRUPO AROLDO FILHO NO FACEBOOK

quinta-feira, 8 de março de 2012

Lutando por um direito conquistado e o Governo se nega a Pagar.....


Pedimos aos amigos que repassem estes artigos para bem do nosso salário!!!! Muitos que recebem completivo como eu, nao receberão aumento nenhum por causa do famijerado completivo, ficando com um salário mínimo enquanto na mídia maior sae como se todos tiveram, tanto de aumento.....os miseráveis ficam de fora de qualquer aumento....

NotíciaA

Nenhuma ilusão com os governos. Só a luta pode garantir o piso salarial!

Reunidos em Assembleia Geral, os trabalhadores em educação decidiram paralisar as atividades nos dias 14, 15 e 16 de março para obrigar o governo do Estado a retirar o projeto encaminhado em regime de urgência à Assembleia Legislativa. Exigimos que os deputados não aprovem este projeto, que desrespeita o piso salarial de R$ 1.451,00, reconhecido em lei federal.

Não admitimos que o governo Tarso siga protelando o cumprimento da lei do piso, tentando esquecer o compromisso com todo o povo gaúcho, assumido durante a campanha eleitoral. Não se pode aceitar que este governo (eleito para promover mudanças) siga ignorando a situação  escandalosa da escola pública e dos educadores no Rio Grande do Sul, que recebem hoje um vencimento básico inferior ao salário mínimo! E muito menos iremos aceitar que retome, agora, as ameaças ao plano de carreira, derrotadas pela luta de nossa categoria durante todo o governo Yeda.
Somente a luta forte e decidida de todos os educadores gaúchos poderá obrigar o governo Tarso a respeitar nossos direitos. Estamos em ESTADO DE GREVE! Durante três dias, as escolas estarão paralisadas para exigir que o governo do Estado cumpra suas promessas.


GOVERNO TARSO: RESPEITE OS EDUCADORES! - A cada dia que passa, só aumenta a decepção dos educadores com o governo Tarso. O desrespeito à categoria se manifesta, em primeiro lugar, em sua posição de não pagar o piso salarial. Tarso age igual aos outros governantes, passando por cima de uma lei que beneficia os trabalhadores em educação e a escola pública de conjunto.
Como se não bastasse, também tomou diversas Iniciativas que só trouxeram prejuízos à educação. A reforma do ensino médio gerou um verdadeiro caos no início do ano letivo. Há confusão generalizada nas escolas, além de falta de professores e funcionários. A serviço das grandes empresas, o governo tenta impor, de forma autoritária, uma reforma que prejudica e discrimina os estudantes das escolas públicas.

Além disso, o governo Tarso atacou a previdência dos servidores públicos, o direito às RPV's e  Buscou introduzir a meritocracia nas escolas. Até o direito de greve foi ignorado pelo governo. Tudo ao contrário do que havia prometido! Portanto, é hora de seguirmos com toda a força nossa luta em defesa da educação e dos educadores. Estamos diante de mais um governo que se volta contra os trabalhadores. Só a nossa luta conseguirá conquistas para a educação!

C
ALENDÁRIO DE MOBILIZAÇÃO
DIAS 14 E 15: PARALISAÇÃO NACIONAL
Procure o seu Núcleo para saber que atividades estão programadas para os dias da paralisação nacional.
DIA 16: ATO PÚBLICO UNIFICADO COM OUTROSTRABALHADORES EM PORTO ALEGRE

- Pressão aos deputados estaduais na Assembleia Legislativa e em suas bases eleitorais
Ato público no dia de votação do projeto do governo de reajuste (caso o projeto não seja retirado)
Fortalecimento do boicote à reforma do ensino médio, continuando o debate com a comunidade escolar para que as escolas construam as suas próprias propostas pedagógicas
Exigência do cumprimento de um terço de horasatividades, se recusando a cumprir mais períodos e denunciando as coordenadorias  de educação que estão utilizando esta prática
Exigência de 10% do PIB para a educação pública já! Contra o projeto que altera o cálculo de reajuste do Piso

Fonte: CPERS/Sindicato


Mais notícias
08/03/2012 11:28 - Nenhuma ilusão com os governos. Só a luta pode garantir o piso salarial!
08/03/2012 10:51 - Santo Ângelo: educadores fazem manifestação na Câmara
07/03/2012 10:17 - Pará: governo recua frente à pressão da categoria
06/03/2012 16:02 - Pais chilenos denunciam expulsão de estudantes que atuaram em protestos
06/03/2012 10:50 - Estados não garantem piso para professor