Pesquisar neste blog

Origem das Visitas

AROLDO FILHO

https://www.facebook.com/DelfosJornal GRUPO AROLDO FILHO NO FACEBOOK

domingo, 18 de março de 2012

RAÍZES


Criaste em mim a raiz do amor
Com teu olhar mortiço, lábios pedindo
Contatos febris, dividissem o calor,
Que subia no teu corpo, semblante lindo!
Enlouqueceste meu corpo e pensamentos
Quando, uma a uma, despiste tua pele, rindo
De minha admiração colegial pelo teu movimento
Seios redondos, sobressaiam botões, que mexiam
As minhas raízes cresciam, sem alimento
Numa ilusão queimada, pernas tremiam
E tu, senhora da tua certeza, gozavas o momento
Não me arrependo, minhas emoções não dormiram
Hoje que sei tudo isto foi com o tempo
Que mesmo ilusão sendo, teus desejos sentiram!
Quem dera, que o amor, fosse sempre assim,
Sem acontecer, nem ser, nos amássemos,
Só aos poetas é possível viver sempre amor sem fim!


Aquilino Teixeira