Pesquisar neste blog

Origem das Visitas

AROLDO FILHO

https://www.facebook.com/DelfosJornal GRUPO AROLDO FILHO NO FACEBOOK

sábado, 25 de maio de 2013

A final da Champions e a força do futebol alemão


Texto: Joseclei Nunes (Facebook) (Twitter) (Blog)


O futebol alemão é o único da atualidade que evolui a passos largos. Herança paciente de uma Copa do Mundo realizada com sucesso e que poderia muito bem servir de exemplo para o Brasil.

A final dessa temporada é o exemplo de um futebol estruturado. Após a copa de 2006, a seleção alemã foi vice da Eurocopa de 2008, semifinalista da copa de 2010 e da Euro de 2012.

A força do futebol alemão cresceu após crises de dois dos principais clubes. Bayern de Munique e Borússia Dortmund, finalistas da Champions league e 8 titulares da seleção.

Sucesso em curto prazo e estilo atraente no Borússia

Após os títulos da Liga e do mundial em 1997, o Borússia queria fazer bonito e bater de frente com clubes como Milan e Real Madrid e a diretoria passou a investir em grandes jogadores, um exemplo do Amoroso, onde o clube investiu em 25 milhões de Euros por sua contratação além de investimento no mercado de ações e com isso vieram as crises, como bloqueios em contas, perda de jogadores, do estádio e o quase rebaixamento.

O início da reestruturação do time começou com a vinda do diretor executivo Hans-Joachim Watzke. Apoiado na filosofia de que um clube de futebol deve ser visto como uma empresa, ele logo contratou a consultoria alemã Roland Berger para atuar em quatro vertentes: o estratégico, o financeiro, a gestão e a eficiência operacional.

Além dele, outro grande nome foi o jovem técnico Jürgen Klopp, vindo do modesto Mainz 05, clube da segunda divisão do futebol alemão. Com a vinda dele, Klopp investiu em jovens jogadores Lewandowski, Hummels, Schmelzer e Kagawa. Onde  time começou a jogar um futebol de muita energia, pressionando ferozmente o adversário na marcação, e usando muita velocidade para contra-atacar quando roubava a bola. Para a equipe ficar completa, veio em 2010 à promoção de uma promessa da base: Mario Götze.

O crescimento da equipe se acelerou. Com Götze, Kagawa e o turco Nuri Sahin comandando as ações no meio-campo, o ex-time de desconhecidos do Dortmund foi campeão alemão em 2010/11. No ano seguinte, já sem Sahin e Kagawa, bicampeão, quebrando o recorde de pontos da competição (81). De quebra, veio a "dobradinha" com a conquista da Copa da Alemanha sobre o já arquirrival Bayern de Munique.

Com isso o Borússia, voltou a recuperar seu futebol, utilizando o bom e barato, voltaram se os títulos, com isso, passou a possuir a maior média de publico e a votou a competir na Champions. São meros motivos para credenciar o clube na final da liga.

Bayern de Munique: Despedidas, reformulação do elenco e a volta a elite européia.

Pro Bayern retornar o seu futebol e voltar a ser uma das maiores potências europeias.
Após a vitória da Copa da Alemanha em 2008 e a eliminação na semifinal pelo Zenit na liga europa, o clube bávaro passou por modificações em seu elenco, como despedidas de muitos jogadores que fizeram parte da história. Jogadores como do mítico arqueiro Oliver Kahn e seu multicampeão treinador Ottmar Hitzfeld, que regressou a Bayern como diretor técnico com a consigna de conseguir a Copa da Alemanha, Bundesliga e fazer uma boa campanha na Copa da UEFA com uma plantilla renovada de contratações, formar uma equipa que este à altura é os objetivos do clube de cara ao futuro.

Com a saída do Hitzfeld, o Bayen trouxe o técnico  Louis Van Gaal, o clube sofreu uma reformulação em seu elenco, dispensando jogadores mais experientes como Zé Roberto, Luca Toni e Lúcio, e contratando uma safra mais jovem e com perspectivas futuras altas. Os resultados foram imediatos. Liderados pelo atacante holandês Arjen Robben, a equipe conquistou os dois torneios nacionais com méritos. A empolgação chegou até na final da Liga dos Campeões da Europa, que foi contida com um vice-campeonato europeu depois da derrota na final para a Internazionale de Milão.

Após a perca do título para a Inter, o clube voltou a investir. Contratou o goleiro Neur e o lateral Rafinha, apostou na juventude como Muller e dois anos seguintes voltou a disputar mais uma final até perder para o Chelsea.

O Bayern hoje é uma das maiores forças da Europa, chegou em mais uma final, anunciou o Guardiola como técnico para a próxima temporada, que substituirá o Jupp Heynckes, que vai se aposentar. Também contratou o Gotze, maior revelação do futebol alemão.

Agora esperar se esse novo plantel será positivo para o clube bávaro

A força do futebol alemão

A evolução demoliu estereótipos, como o do futebol baseado exclusivamente na força. "Às vezes nós também temos dificuldades para explicar como na Alemanha passou de um futebol horrível ao futebol que está jogando agora", disse o diretor da revista "11 Freunde", Philipp Köstner.

Ex-craque do Real Madrid e da seleção argentina, Jorge Valdano disse uma vez que era desagradável ver jogar um time alemão, mas que era ainda mais desagradável enfrentá-los. Com certeza, a segunda parte da afirmação segue verdadeira. A primeira, no entanto, ficou no passado e sábado, a decisão da Liga dos Campeões deve ser mais um exemplo desse novo "futebol-arte" germânico.

Com a final entre Bayen e Borussia mostra que o futebol alemão esta entre os melhores do mundo. Nove dos titulares da seleção, jogam na bundesliga, os clubes estão investido na base, diferente da Itália, que sempre busca jogadores em outros países e do Brasil, que não mantem dentro do País.

Não posso dizer que Alemanha ganhará a copa, mas tudo indica que será uma das grandes favoritas e o exemplo de gestão, de permanência de técnicos, jogadores e o investimento da base, faz da Alemanha ser uma das maiores potencias do futebol, como na seleção e como nos clubes.

Joseclei é Assistente de imigração, fundador da União Brasileira dos deístas, apaixonado por política, carnaval, futebol e formula 1. Escritor dos blogs Jornal Delfos, Visão de esquerda e Escolas de Samba RJ/SP.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Tapete vermelho do amor


Saiu a lista dos apaixonados do ano
nem sicrano, nem fulano
meu nome estava lá
foi magia
em primeiro lugar
quem diria
mas, por favor, não vão me alugar...

Já era de praxe
peguei pesado no sentimento
amei além da imaginação
não teve um sequer momento
que eu não tenha acertado na mão.

fiz o bê-á-bá certinho
o arroz com feijão.
Rezei conforme a cartilha
e para não perder-me na trilha
segui cada pedaço de pão.

Comecei como homem de lata
levei na lata, fiquei em frangalho.
Nunca levei jeito pra espantalho
sobrou muita coragem pro leão.

Por causa da inspiração
deixei de me acabrunhar num fosso
tornei-me de cerne, carne e osso
e fiz da poesia oração.

André Anlub®
(22/5/13)

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Tentando parar de amar e pensar mais em mim



Texto: Joseclei Nunes (Facebook) (Twitter) (Blog)


Dificilmente, uso meu blog para falar sobre esse assunto, mas inspirado em alguns blogs, vou utiliza-lo usando textos pequenos, mas não deixarei de escrever os meus artigos.

Quando falo que quero parar de amor, quero citar um momento que estou passando recentemente da minha vida.

Há menos de um ano, terminei um namoro de quatro anos. Um namoro problemático que gerou muito estresse e infelizmente tive que terminar, mesmo gostando dela.
Tentando esquecer, comecei a me dedicar ao carnaval e me ingressei a família Unidos de Bangu, que voltou ao carnaval depois de 15 anos afastada e com isso ganhei novos amigos e novos objetivos em minha vida.

Mas a vida sempre tem uma surpresa e então conheci outra pessoa, onde ficamos alguns meses, estava voltando a ser feliz, mas infelizmente, não foi pra frete, pois tínhamos sonhos e objetivos diferentes, coisas do destino.

Confesso que é chato ter que dormir e acordar todo dia sozinho, sem ninguém pra falar bom dia e boa noite, mas são coisas, onde tenho que aprender com o tempo.

Apesar de tentar me relacionar e me envolver com outras pessoas, não consigo nem passar de um “oi”, pois minha aparência não é das melhores e por mais que eu tente mudar minha vestimenta, emagrecer ou até tentando ser romântico novamente, isso não surtiu efeito e continuou parando no oi. Fazer o que se as pessoas te julgam pela capa.

Essa e outras coisas me fez desistir de amar, de buscar alguém e vou começar investir naquele que vai me ajudar no futuro. Tenho um cavaquinho para aprender, milhares de livros para ler, dois idiomas (inglês e espanhol) pra ontem, me aprimorar profissionalmente, uma faculdade para iniciar e quem sabe, um novo partido pra me filiar e talvez vindo como candidato no ano que vem.

Não vou usar meu blog para falar de amor e nem quero. Vou continuar com as minhas criticas contra o governo, falar sobre meu amor ao carnaval, a minha Portela e a Unidos de Bangu, e claro, os interesses daqueles que usam o maior espetáculo da terra para se promover. Não deixarei de falar do deísmo e da divulgação da União Brasileira dos Deístas, onde sou um dos fundadores. Também não vou deixar de falar dos problemas do Rio, da política e vou começar a falar de futebol e formula 1.

Então está mais que na hora de esquecer o amor e investir naquilo que me faz bem, mas se um dia for conhecer alguém e enfim de certo, irei abraçar com carinho e amor, mas agora, vou pensar em mim.

Joseclei é Assistente de imigração, fundador da União Brasileira dos deístas, apaixonado por política, carnaval, futebol e formula 1. Escritor dos blogs Jornal Delfos, Visão de esquerda e Escolas de Samba RJ/SP.


domingo, 12 de maio de 2013

Boa domingueira poética




Mamma

Ao som de Bohemian Rhapsody
poderia ouvir um mundo de dor
mãe, é tamanho o teu amor
consolas, aqueces, em puro afago.

Tirando-me do coração amargo
depositando em um zen zelo, tua força.
Viajo entre narcisos amarelos
jardins de sorrisos e ardor.

Pegue-me novamente em teus braços
assim eu volto a ser tua criança
voltando essa grande aliança
reconstituindo todos os pedaços.

Em suma, o carinho que não finda
és, por ti, sempre bem-vindo.
Pousa delirante em meu peito
faz-me, quase sem jeito, tua vida.

André Anlub®

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Anjo sedento


Sedento cupido chegou
e nas costas carrega
mágicas flechas de ardor.

Arco de osso de brontossauro
corda de tripa de triceraptor
flechas feitas de costelas
de homens que semeavam amor.

São lançadas aos desígnios
voam ultrapassando cometas
seguem as luzes das estrelas
e aos corações as carícias.

Fartas águas brotam límpidas
em nascentes de rios.

Abriga, na paixão periga
amparo, advindo da alquimia
já para, alvejado o amor.

Saciado, o cupido se engasga nas gargalhadas.
Deleita-se na verdade da entrega alheia
em seguida lamenta, aos prantos, devora-se
grita, ajuíza e tonteia.

Inflama seu próximo armamento
derrama seu secreto tormento
de punho bem cerrado
o arco e a flecha tomados na mão
aponta para o próprio peito.

André Anlub®
(15/04/13)