Pesquisar neste blog

Origem das Visitas

AROLDO FILHO

https://www.facebook.com/DelfosJornal GRUPO AROLDO FILHO NO FACEBOOK

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

SE AO MORRER EU CHORAR



Se ao morrer eu chorar


É choro de despedida


Ninguém precisa é orar


Cumpri meu ciclo de vida





Não é um choro de medo


De padecer no inferno


Pois aprendi desde cedo


Não há sofrimento eterno




Morrem comigo lembranças


Juntas na minha memória


Morrem também esperanças


Mas fica a minha história



Pois vivo deixo o ideal


Da liberdade da mente


E uma esperança real


Em forma de uma semente





De um mundo sem mentira


Sem medo e sem ilusão


Onde tenha fim a ira


E onde brote a razão



Onde se busque a verdade


Onde viceje a virtude


Onde a ética e a lealdade


Seja comum atitude



Onde se use a emoção


E todo nobre sentimento


Onde em todo coração


Se ponha fim ao tormento




Gerado por quem tem poder


E que cultua a avareza


Mas que não pode esconder


A sua humana pobreza




De desprezível egoísmo


De vã superioridade


De descarado cinismo


De pura mediocridade



Que hoje é admirado


E amanhã não mais será


Pois quem é ora enganado


Toda a verdade verá




E assim na humanidade


A nova aurora nascerá


E em paz com fraternidade


O novo mundo crescerá




LUCIANO S.F.