sábado, 15 de janeiro de 2011

DESEJO

DESEJO

No interpenetrar dos nossos olhos...
Adivinho teu desejo de me desbravar as entranhas.
Entre calafrios, espero por esse momento...
O saciar da nossa paixão é assim, lento...

Vou sorvendo teu meio sorriso,
Me olhas com fogo e doçura.
Tua boca denuncia um misto de fome e candura.
É doce e alucinante pressagiar a nossa loucura...

Agora tuas mãos experientes...
Expressam vontades urgentes...
Meu corpo é uma flor de pétalas orvalhadas...
Desabrocho! Planta carnívora, te prendo em mim.
Exalo perfume e te sinto um beija-flor...
Ah... É assim que contigo eu faço amor.

DIRCE LUCIA
Mais textos da autora em: http://lupoesia.vilabol.uol.com.br/