Pesquisar neste blog

Origem das Visitas

AROLDO FILHO

https://www.facebook.com/DelfosJornal GRUPO AROLDO FILHO NO FACEBOOK

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

CRIANDO UM NOVO MUNDO


Essa noite passada
A hora não me recordo bem
Sei que estava dormindo
Com um cansaço do além
Uma voz dizia - Quero sua ajuda!
Acorde logo, vem !

De um pulo saquei da cama
Na parede me esbarrei
Tamanho foi o susto
Que assim eu tomei
Um homem com um manto
Foi o que eu avistei!

Me disse que era Jesus
De minha ajuda estava precisando
Ia criar um novo mundo
Ideias novas estava anotando
E sabia que de uma certa poetinha
Dicas teria sobrando

Me disse : eu sou Jesus
Um novo mundo vou criar
Vais ficar ai dormindo,
Ou vais querer me ajudar?
Na mesma hora respondi:
Claro Jesus, comigo pode contar!

Pedi a ele um tempo
Para do susto me recuperar
Afinal não é todo dia
Que Jesus eu iria avistar
Ali no meu quarto materializado
Numa visita particular

Depois de uns dez minutos
O fôlego fui recuperando
Olhei para Ele e perguntei
Me diz o que estás planejando,
O que tens em mente
Para o mundo que estás criando?

Se pretendes criar novo mundo,
Com esse vais acabar?
Como pretendes fazer isso,
Vais novamente tudo inundar?
Ou vais tocar fogo,
Para assim tudo evaporar?

Jesus sentado me olhando
Me disse : não é nada do que falou
Não quero acabar esse mundo
Pois é obra de meu Pai, o Criador
Quero um segundo andar
Porém sem elevador

Vou criar um novo mundo
Repleto de animais
Muitas árvores, muito verde
Com bastante vegetais
Vai ser um mundo lindo
Onde reinará somente a paz!

A inveja não vai entrar
Ódio, discórdia também não
Nem preguiça, nem tristeza
Nem mentira e ingratidão
Lá só vive quem é digno
E tiver bom coração

Jesus, se já sabes tudo
Que nesse mundo irá criar
Me diga por qual motivo
Que veio aqui me visitar?
Sou uma simples serva
Não sei no que posso ajudar

Minha cara poetinha
Preciso de detalhes pro final
Por isso vim aqui
Neste ato celestial
Me diga o que tem em mente
Para o novo mundo, afinal?

Seria bom se os rios
Nunca pudessem sujar
Os pássaros não fossem presos
Vivessem livres a voar
Que o homem não destruísse
O mundo novo que está prestes a habitar

Porém lhe digo Jesus
Se no seu mundo um homem colocar
Logo, logo ele com tudo
Estará a acabar
Achando que é o dono do mundo
Que em tudo pode mandar

Vai poluir os rios
Sem dó nem piedade
Vai derrubar árvores
Para construir cidades
Matando animais sem ter fome
Somente por crueldade

A culpa desse mundo atual
Estar na derrota que está
É somente do ser humano
Que não sabe respeitar
Tudo o que é maravilhoso
Que Deus fez para gente morar

Deus criou o mundo
Em tudo pôs perfeição
Fez animais para o ar
Para água e para o chão
Em tudo pôs sabedoria
Nessa sua imensa criação

Porém meu caro Jesus
Algumas coisas poderia se melhorar
Em seu novo mundo
Tente aperfeiçoar
O coração do homem
Ponha mais dose do AMAR

Lhe tire o desejo de posse
De ganância e ambição
Faça com que ele dê valor
A cada pedaço de chão
Lhe ensine a cuidar do mundo
Sem ódio no coração

Aos animais dê mais tempo
Para na vida existir
Dê menos bico ao tucano
Mais velocidade ao jabuti
Do tubarão tire alguns dentes
Menos velocidade ao colibri

Ao urubu dê outras cores
Lhe tire esse preto cruel
Pois já lhe é humilhante
O seu triste papel
De comer restos mortais
Que encontra jogados ao léu

Tire a lágrima do crocodilo
O amargo do limão
O cheiro forte da tangerina
O esquecimento do ancião
E da girafa,
Diminua seu pescoção

Do elefante diminua a tromba
Do flamingo engrosse as canelas
Faça os leões vegetarianos
Poupando assim a vida das gazelas
Aos coelhos menos orelhas
Nas tartarugas ponha velocidade nelas

Faça a cobra sem veneno
A abelha sem ferrão
O gambá sem catinga
Da onça tire aquele estampão
Da centopeia bote só dois pés
Pra andar não precisa daquele montão

O camaleão, pobre ser,
Foi feito todo desengonçado
A começar pelos olhos
Gira um pra cada lado
Sem falar que sua cor
Depende de onde estiver agarrado

Faça o sapo mais bonito
Ponha menos sal no mar
Assim não vão arder os olhos
De quem lá for mergulhar
A aranha dê mais amor
Para seu parceiro não matar

E dessa forma eu fui dizendo
O que eu queria mudar
No novo mundo de Jesus
Que Ele iria criar
Foi quando me dei conta
De que ele estava a gargalhar

Olhei para sua face
E logo Lhe perguntei
Qual o motivo da graça
O que foi que falei
Você pediu minhas ideias
E foi isso que ditei

Jesus colocou a mão em meu ombro
Me levando para outro canto
Olhou pra mim de um jeito
Com um olhar de espanto
Me disse: sabia que tinha imaginação
Só não pensei que fosse tanto

Me disse assim Jesus:
Não quero mais seu tempo tomar
Obrigado pelas ideias
Volte a se deitar
Obrigado pelas dicas
Muita coisa eu vou usar

E dessa forma foi o encontro
Num momento de muita fé
Que veio ao meu quarto
Jesus de Nazaré
E aqui eu descrevi
Acredite quem quiser

Crys Nunes - Poeta de Asas